Um estranho me comeu na pracinha

O que vou contar realmente aconteceu. Eu sempre fui exibicionista, desde pequeno gosto de ficar pelado, gosto de trocar a roupa com as janelas abertas e ando nú pela casa (às vezes só de calcinha). Eu tinha meus quatorze anos e nas noites de sexta e sábado eu colocava uma calcinha da minha irmã e ia pra rua passear, por volta de uma ou duas da manhã eu procurava um lugar estratégico e tirava a calça, começava a rebolar, passava a mão na bundinha, me masturbava, sempre onde alguém pudesse me ver ao passar de carro, ou um porteiro de prédio, alguém nas janelas dos edifícios. Vários já me deram flagrantes, assobiavam, passavam e grtavam “viadinho!! Sua puta!! Vai dar esse cu!! Eu comecei a ficar mais ousado, ficava perto de portarias e me exibia pros vigias noturnos dos prédios e um dia resolvi ir a uma praça quase em frente do meu prédio, notei que havia um sujeito sentado num banco, não era muito velho, devia ter uns trinta e poucos, barbudo, de shorts e com a camisa aberta, ele notou quando passei perto, mas não olhou muito. Eu resolvi que faria um showzinho pra ele. Fui pra trás de uns arbustos, cerca de vinte metros de onde ele estava, tirei minha calça, a camisa e o tênis, eram umas duas e tanto da manhã, uma madrugada quente, fiquei só de calcinha, vermelhinha e toda rendada. Então comecei o show, ficava de costas em relação a ele, por trás dos arbustos rebolava e passava as mãos na bunda, alisava ela, enfiava a mão dentro da calcinha e metia o dedo no cuzinho, queria chamar a atenção dele, notei que ele olhava para os lados, virava pra trás, acho que pra ver se tinha mais alguém por perto. Eu continuava, desci a calcinha até os joelhos, abria as pernas e arreganhava minha bunda, já estava cheio de tesão, olhei para onde ele estava e tive uma surpresa, fiquei paralisado quando vi o sujeito em pé, mais próximo de mim, me olhava e com a mão dentro do short apertava o pau. Quando ele notou que eu vi, me olhou bem na cara e veio se aproximando, gritou: “ei, você! Espera aí! Quero mostrar uma coisa”, gelei na hora, mas fiquei totalmente imóvel, perto dos arbustos, peladinho. Ele então, chegou perto de mim, segurou meu braço e perguntou o que eu queria, eu nem respondi, ele fez elogios: “que bunda gostosa viadinho, gosta de dar o cuzinho, né? Ajoelha aí atrás!” eu fiz o que ele pediu, fiquei ajoelhado atrás de uma moita e ele veio na minha direção abaixando o short e mostrando o pau, estava ainda meio mole, com a pele cobrindo a cabeça, mas era grosso e tinha um saco grande. Na hora ele mandou eu segurar e punhetar o pau dele, “segura na minha vara putinha, vai ver como ela vai ficar, toca uma punheta e mama ela gostoso pra ficar durinha e eu meter tudo nesse cú, safada”. Eu na hora, de joelhos, segurei aquele pau e comecei a punhetar, depois ele enfiou na minha boca, estava na mesma altura, apentada pra mim, segurou minha cabeça e forçava dentro da minha boca, derrepente tirou e segurou a cabeça do pau com força, pensei que ia gozar, disse pra eu ficar de quatro, obedeci, então me segurou pela cintura, meteu um, depois outro dedo no meu buraquinho dizendo que eu ia adorar, que ele ia me arrombar todo. Sem nenhum dó ele apontou a cabeça do pau no meu buraquinho, sentia ela quente, meu cu piscava, eu olhava pra trá pra tentar ver ele me enrabando, mas ele mandava eu olhar pra frente “olha pra frente sua puta, viadinho, tá gostando? Ele segurava meus cabelos e metia com força, passou um dos braços pela minha cintura e puxava com força meu corpo pra ele, dava pra ouvir o barulho que fazia quando ele enterrava o pau, sua bolas batiam no meu saquinho, doendo um pouco. Eu fiquei um pouco preocupado, olhava para os lados, pras janelas dos prédio em frente, afinal estava dando o cu na pracinha quase em frente ao prédio que eu morava, só notei umas quatro luzes acesas, uma das janelas foi fechada por uma cortina, será que me viram? Isso me deixava mais excitado, o desconhecido continuava metendo com força, as vezes diminuía um pouco o ritmo, mas logo em seguida dava uma estocada forte, meu cuzinho estava pegando fogo. Derrepente ele grita: “vou gozar!!!, tirou o pau com rapidez de dentro de mim, com uma mão me puxou pelo ombro e me virou de frente, colocou o pau encostado na minha boca e continuou punhetando até jorrar o leitinho nos meus lábios, nariz testa e até no cabelo, então ele mandou eu laber tudo, limpar o pau dele, fiz direitinho. Ele então me deu um tapinha na cara e disse que ia embora. Fiquei ainda lá no chão um tempo, na grama, me recuperando. Essa foi a primeira vez que dei o cuzinho pra um cara totalmente estranho, depois disso ainda aconteceu mais umas cinco vezes, com um vigia do prédio, um peão de obras, outro morador de rua, com um amigo do meu priminho e um cara num fusquinha.
Se quiser ver fotos minhas basta me escrever, tenho muitas fotos bem desinibidas.


                                

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


5000 - Com os Garotos na Cachoeira - Categoria: Gays - Votos: 5
5001 - Minha Vontade desde a Infância - Categoria: Gays - Votos: 5
5189 - cobrava pedágio pros meninos - Categoria: Gays - Votos: 5

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico rela721263

Nome do conto:
Um estranho me comeu na pracinha

Codigo do conto:
5188

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
30/06/2005

Quant.de Votos:
3

Quant.de Fotos:
0



velha com novinho menor contos eróticosconto aposta pau enormecontos de submissao de cornos por machos alfacontos eroticos mae pai e filhoconto gay mameiporno conto bandido e a donaConto encesto paiMilftoon Tia Walquiriacontos erotica na praia de tambabasexo sogracontos comendo o cuzinha da vizinha de feriascontos gay treinando meu pokemonconto erotico fodi minha companheira de trabalhocontos eroticos o empregado do nelsonpicas veiudas arrombando cuzinhosMinha tia bebada conto eroticonovinha da calcinha suja porno buceta negras no lençol brancoconto punheta baladaSexo de vovócontos eroticos top pag 91contos eróticos padrasto e vizinhoscontos eróticos cdzinha nocarnavalcontoserot/mamae pegou eu e meu irmao brincando de medicocontoseroticoscabacinhoentai histórias em quadrinhos reforma na mansãoO danado do sobrinho gemia muito - contos eroticos gayzoofiliacantoconto+erotico+fingir+que+dormia+e+meu+filho+mim+comeumenino comendo a coroa no conto eroticotamires cavali anal com pauzaoQuadrinhos eroticos gay a transformacaocontos eróticos mãe e filhoconto erotico sograbuceta azedaPorno contos incesto aprendendo tudo com papai e mamae,desde cedo,carinhososNão sei como aguetei aquela geba gigante na bunda conto conto erotico em quadrinhõcontos eroticos karina mulataxvidio mais encanador normaljaqueline massai fazer sexocontos eróticos garotos comeram a minha namoradacontoseroticosincesto2017meu pai fez amor comigo na piscina conto erocticoconto erotico de cornoconto gay pai bombadozecoa o bem dotadoporno gay sex sarados demarrecontos eroticos peguei minha esposa com os negoesincesto veridico mae cinquetona filho conto fotocontos eroticos papi tirando o sutian da filhinha enocentecontos eroticos mae filho brasileiro com fotosbaixa videos de vigilante de banco batendo ponhetaconto dei para meu inclinogay faculdade contomiha esposa e fogosa arumei un negro pa fude ela na minha frentecontocasadasafadinhapersonal seduz cliente conto eroticoconto erotico fiz sexo com vira lataContodemadrastaconto erotico de motorista de pau duro novinhoconto erótico fogo no celeiroConto erotico fazendeira lesbicacontos eroticossobrinho carinhosoconto eroticonovinho virgem e as priminhas virgenscontos eroticos entre mae e filhosContos eróticos expiando pauzoes na praia de nudismoContos porno minha esposa libero geral no carnavalcontoschantagem comi a minha irmaconto erotico minha prima me seduziumae e filha de fio dental na praia e do padrasto contocontos porno de padreschupei o pau do meu amigopaupequenopornogratiscontos erodigos meus primeiria ttoca troca gayscontos eroticos primeira traicao esposa