O filho que comia a mãe no escuro do quarto

O ano era 2002 Miguel estava com 25 anos , ele morava na roça onde vivia de plantações e algumas cabeças de gado , era só ele e sua mãe dona Amélia de 50 anos viúva a 4 anos , seu marido havia sofrido um infarto e veio a falecer disso , suas outras duas filhas já eram casadas e mães , elas moravam a uns 60 km da propriedade deles ,   quando Miguel contava com seus 16 anos ouvia do seu quarto seus pais trepando,   o som da cama fazendo nheq nheq nheq nheq e as vezes a cabeceira batendo contra a parede da velha casa de madeira ,eram ouvidos por ele que dormia no quarto ao lado, suas irmãs dormiam em outro quarto , a casa tinha três quartos , enquanto ouvia se masturbava imaginando estar no lugar do seu pai entre as coxas grossas de sua mãe , o gozo vinha rápido com esses pensamentos pecaminosos em sua mente ,   na manhã seguinte ele via seus pais e olhando pra sua mãe pensava , tá feliz né mãe , levou piça ontem a noite por isso tá alegre !    Por anos ele se masturbava imaginando estar comendo sua mãe , agora só os dois vivendo sobre o mesmo teto seus sonhos poderiam virar realidade , com 25 anos e experiente pois já havia comido muitas mulheres , e mesmo assim seus desejos por sua progenitora continuava muito forte ele notou que sua mãe também havia mudado de dois anos pra cá , ela sempre olhava pra ele e em seguida desviava o olhar , era nítido que ela estava exitada , e como o único homem depois do falecido marido era seu filho caçula o desejo começa a afetar suas mentes seus pensamentos , tanto da mãe quanto do filho .

    Os dois faziam as tarefas da propriedade começando bem cedo às 06:00 hs da manhã , eles tiravam o leite das vacas e depois Miguel ia tratar das criações enquanto sua mãe ia pra casa fazer o café , as 08:00 hs sempre tomam café e depois Miguel vai pra roça enquanto sua mãe Amélia cuida da casa , após o almoço ela e seu filho vão a roça capinar o plantio de feijão , sempre as 15:30 eles vão pra baixo de umas árvores e tomam café com uns pedaços de bolo feitos por Amélia , enquanto caminhavam pra tomar café ela se afastou uns 10 metros e de costas pro filho levantou um pouco seu vestido abaixou sua calcinha e de cócoras mija com sua bunda grande e branca virada pra ele , Miguel não acreditava no que estava vendo , sua mãe jamais fez uma coisa daquela , ele que não era bobo percebeu que ela estava se assanhando pra ele a única figura masculina ali naquele local tão isolado , enquanto mijava seu filho ouvia o barulho de sua buceta mijando gostoso nas folhas secas , ela se levantou e Miguel viu bem o traseiro branco dela , ela ergueu sua calcinha e abaixou seu vestido voltando pra onde seu filho estava , como se não fosse nada o que acabou de fazer tomaram café sem falar nada , antes de sua mãe acabar de comer ele se levantou e também mijou a uns 8 metros de sua mãe fazendo ela ver seus jatos fortes de mijo nas folhas secas ,    depois disso eles trabalham mais uma hora e meia , e vão pra casa , enquanto Miguel tratava as criações ela já dentro de casa esquentava a água pra um chimarrão costume do sul do país ,   Miguel entra e toma umas cuias de chimarrão com sua mãe e vai tomar seu banho , depois do banho ele toma mais um pouco de chimarrão enquanto sua mãe termina de fazer o jantar , sempre as 19:45 eles jantam , Amélia lava as louças enquanto Miguel assiste o jornal na sala , depois de lavar as louças Amélia vai ao quarto pega uma roupa mais confortável e vai tomar seu banho , ao entrar no banheiro veio a imagem da hora em que mijou perto do filho e ele com certeza viu bem seu traseiro grande e branco , e também lembrou dele mijando forte perto dela .

Quando saiu do banho usava apenas uma camisola branca fina bem transparente mostrando sua calcinha vermelha e seu sutiã azul já que nunca se importou em usar as cores combinando , Miguel não tirava os olhos de sua mãe , ao passar na frente da televisão suas roupas íntimas eram vistas por Miguel , ela se sentou no sofá de dois lugares enquanto ele deitado no sofá de três lugares olhava pra suas pernas , os dois ficaram até às 22:00 hs e então dão boa noite um pro outro e vão cada um pro seu quarto .         Amélia entra no seu quarto tirou seu sutiã e se deitou ela sempre dormiu assim com seus seios livres , enquanto o sono não vinha ela passou a tocar seus seios e sua buceta de poucos pêlos, sua buceta nunca foi depilada mas nem precisava pois não crescia mesmo , eram pentelhos baixinhos e ralos ,    Miguel em seu quarto não tirava do pensamentos a bunda grande e branca da sua mãe , uma hora depois ele cria coragem e tira sua cueca e nú vai ao quarto de sua mãe , ele abre a porta no escuro do quarto , como já conhece a localização dos móveis vai direto pra cama , sua mãe podeira falar alguma coisa brigar com ele mas não , ela não diz nada , ele puxou a coberta se deitou ao lado dela e se cobriu , ele esperou uns 3 minutos e como ela não disse nada se virou de lado e com uma das mãos foi até às pernas de sua mãe , começou nos joelhos e sem perder tempo foi subindo até tocar sua calcinha , ela estava com as pernas esticadas um pouco abertas , ele começou a brincar com seus dedos na fenda que logo estava muito molhada , segurando no elástico da calcinha ele abaixou um pouco e passou a brincar com seus pentelhos baixinhos , Amélia começa a gemer mas nada diz ,   Miguel pois seus dedos por dentro da calcinha de sua mãe e agora tocava diretamente os beiços molhados daquela buceta , ficou assim uns 10 minutos acariciando sem pressa sua mãe ,    com a outra mão agarrou seus seios e passou a apertar e a brincar com seus bicos rosados , o tesão foi tanto que Amélia gozou ,   foi aí que seu filho se direcionou mais pra baixo e com as duas mãos segura no elástico da calcinha e vai puxando pernas abaixo , foi um momento de muita exitação e nervosismo pra Amélia , ela estava presenciado seu filho tirando sua calcinha ele ia entrar em sua mãe , ela não ia fazer nada a não ser abrir suas pernas pra ele , sua calcinha acaba de passar pelos seus pés , pronto agora não havia barreira que impedia seu filho de penetra-la , Miguel se pôs entre suas pernas e afastou as delas com seus joelhos , sem Preliminares ele aponta sua piça em brasa e muito dura parecendo uma barra de ferro ,   pro centro da buceta de sua mãe ele está prestes a profanar aquele local sagrado , ou seja ele vai violar a vagina da própria mãe coisa profana e desrespeitosa no conceito religioso , com apenas um empurrão entra nela , sua buceta o recebe até às bolas , mesmo estando apertada , a quatro anos sem ser penetrada sua buceta engole a piça do seu filho sem dificuldade , Miguel curte as paredes aveludadas daquela buceta e passa a estocar forte ele ouvia os gemidos abafados de sua mãe e isso o deixava com muito tesão , com bastante controle ele socava forte na sua mãe fazendo a velha cama fazer nheq nheq nheq , e sua mãe gemer embaixo dele , Amélia gozou várias vezes com seu filho encima dela comendo sua buceta , foram mais de 35 minutos levando uma deliciosa surra de piça até Miguel esporrar forte enchendo sua buceta de porra , Amélia gozou com a esporrada que levou do filho , após o gozo ele ficou encima da mãe com sua piça atolada no fundo , então ele sai de cima dando a sua mãe a chance de se limpar com certeza estava com sua porra escorrendo pelas pernas , Amélia pegou um pano e limpou sua buceta , e no escuro do quarto o amor de mãe se mostrou como sempre , ela leva o pano até a mão do filho pra que ele limpe sua piça , Miguel assim fez e acariciando o corpo de sua mãe a faz se debruçar sobre a cama então ele se pôs encima dela e sentado sobre a bunda grande de sua mãe ele aponta sua piça pro vão de sua bunda e achando novamente o buraquinho apertado de sua buceta ele enterra tudo e passa a foder sua mãe na cama que ouvia rangendo com seu pai comendo sua mãe , agora era ele que fazia a cama ranger e a cabeceira bater na parede , foram mais uns 25 minutos e novamente enterra até os cocos e jatos fortes de porra inundam a buceta gorda de dona Amélia , após a segunda gozada ele vai pro seu quarto

Amélia estava na mesma posição em que seu filho a deixou , debruçada sobre a cama com as pernas abertas tipo uma tesoura aberta , o esperma dele escorria aos poucos de sua buceta parando nós lençóis , uns 10 minutos ela ficou assim , curtindo a surra de piça que havia levado do próprio filho , então ela se levantou foi ao banheiro mijar e se limpar , só então vai pra seu quarto , cansada acaba dormindo rápido .

As 05:45 eles se acordam e como se nada estivesse acontecido eles se comprimentam com bom dia , Amélia não olhava seu filho diretamente , tinha vergonha afinal se entregou a ele sem sequer dizer uma palavra , foi comida por ele por uma hora e levou duas gozadas dentro , os dois tomam uma xícara de café e vão até o Paiol tirar leite , as coisas seguem na mesma rotina , Miguel trata as criações enquanto sua mãe ajeita o leite e prepara o café pra eles , durante a manhã Miguel fica em torno da casa arrumando umas coisas na propriedade , sua mãe Amélia foi lavar as roupas que sempre é lavada 3 vezes na semana , a tarde os dois vão a roça capinar, e a noite na hora em que Amélia estava já deitada em sua cama uma hora depois Miguel entra e novamente no escuro já pelado se deita ao lado de sua mãe , mas está noite será diferente da noite passada onde ele cheio de desejos a penetra sem fazer uma preliminar , Miguel passa sua mão no corpo dela e como sempre de camisola mas desta vez ela estava sem calcinha sua mãe já o esperava pra batalha e ele ia batalhar bastante com ela , sabia que sua mãe gostou de ontem a noite, com a mão na fenda molhada de Amélia ele fez menção em tirar sua camisola e ela o ajudou ficando então nua pra seu novo macho,   seu filho Miguel,      Miguel então se põe por entre suas pernas e com sua piça repousada nos pentelhos ralos de sua mãe , ele abocanhou seus peitos e passa a mama-los como um bebê , Amélia está a ponto de gozar com seu filho mamando seus seios ela é uma mulher tesuda e goza facilmente coisa que nem todas as mulheres conseguem ,   Miguel chupou gostoso uns 10 minutos e então vai beijando sua barriga e chega até sua buceta , com sua mãe de pernas abertas ele explora aquela maravilhosa buceta , sua língua trabalha entre penetrar o túnel e dar linguadas no seu grelo , Amélia gozou quase tendo uma convulsão tamanho foi seu orgasmo , ao sentir a língua do filho lambendo seu cú , Miguel se esbalda lambendo e introduzindo a ponta da língua no buraco traseiro de sua mãe , o gostinho do ânus de sua mãe o deixou a ponto de explodir tamanho o tesão e a luxúria que estava sentindo , ele iria profanar aquele local também como já havia feito na buceta dela , mas isso na próxima noite , agora enquanto fazia sua mãe ficar debruços   ele se deliciava com seu rosto enfiado entre as nádegas grandes de sua mãe , lambendo seu botão e causando espasmos musculares na mesma , nunca em todos os anos que foi casada seu marido fez aquilo , nem mesmo sua buceta foi tão chupada , seu Francisco não gostava muito de chupa-la , e também nunca a fez chupa-lo , mas esta noite seu filho ia empurrar a piça boca a dentro , já fazia 20 minutos que Miguel fazia um delicioso sexo oral em sua mãe chupando sua buceta e cú , então ele sai da posição em que estava , e se deita de costas na cama e no escuro põe sua mão esquerda na sua piça e a mão direita segura com carinho a nuca de sua mãe e então a direciona de encontro a sua piça , na sua mente ela já era acostumada a chupar a piça do marido , mas na verdade a coitada jamais pôs a boca em um ,    ao tocar seus lábios na ponta da piça do seu filho não ouve outra opção a não ser abrir a boca e engolir,    ao sentir o cheiro e o gosto salgadinho daquela piça Amélia gozou , Miguel estava no paraíso com sua mãe mamando sua piça , ela deitada de lado e mamando pela primeira vez , ele conduzia como queria que ela fizesse , ao tirar a piça de sua boca e forçar seu rosto mais abaixo pela primeira vez ele fala ,   lambe meu saco e depois põe meus ovos na boca ,    o tesão aumentou ao ser mandada fazer aquilo por seu filho , Amélia então faz conforme ele mandou , ela passava sua língua lambendo seu saco e colocava suas bolas na boca ficou assim até a próxima ordem ,    sempre com a mão na piça ele disse , agora engole vai , me chupa quero gozar dentro da tua boca , sem reação ela acaba abrindo sua boca e seu filho empurra sua piça pra dentro de sua boca ele passa a entrar e sair como se estivesse fodendo uma buceta uns 5 minutos assim ele começa a respirar mais forte e suas pernas tremendo enquanto soltava toda sua porra na garganta de sua mãe , os jatos fartos de porra eram injetados diretamente na garganta dela , por duas ou três vezes Amélia se engasgou com a porra do filho , mas bebeu tudinho com maestria , ao tirar sua piça já um pouco amolecida ele da com a piça em seu rosto , após beber a porra do filho ela se põe de costas na cama e fica quietinha até a próxima ordem de seu filho , Miguel após se recuperar põe a mão em sua mãe e a conduz pra que ela monte encima dele , sua mãe de cócoras encima dele sente quando sua piça toca seus lábios vaginais , guiando pro buraco dela Amélia vai sentando encima daquela piça apontada pro teto , o cacete do filho some pra dentro de sua buceta , e ela passa a subir e descer nele , Miguel segura firme nas ancas largas de sua mãe e os dois sincronizam as bombadas , quando ela sobe ele desce quando ela desce ele sobe aremetendo sua piça até o talo , ele soca forte de baixo pra cima enquanto sua mãe o cavalga parecendo uma Amazonas , ela gozou duas vezes até ter sua buceta inundada de porra do filho , depois desta ele se levantou e voltou pra seu quarto , Amélia ficou um tempo curtindo tudo que fizeram naquela cama , a mesma onde seu marido a fodia agora era seu filho que ocupa o lugar que um dia foi do pai , com a buceta escorrendo ela se levantou foi ao banheiro e depois se deitou e dormiu cansada da trepada com seu filho .

No dia seguinte tudo parecia normal entre mãe e filho , os dois fazem as tarefas da propriedade e assim mais um dia se passou , a noite na hora de dormir Amélia pôs sua camisola como sempre faz , mas desta vez não põe a calcinha como fez na noite passada , só a camisola mas nada por baixo , ela se deitou e aguardou a chegada do filho , uma hora depois ele entra em seu quarto e logo está deitado ao seu lado , sem perda de tempo pois era dia de semana e precisam levantar cedo no dia seguinte , Miguel põe sua mão nas coxas de sua mãe e vai subindo até encontrar sua buceta já molhada sem calcinha ,   ele tira sua camisola e novamente nua Amélia é chupada por Miguel , ele começa nos peitos dela e depois se põe por cima dela com sua piça no rosto dela e seu rosto entre as coxas grossas de sua mãe fazendo um delicioso 69 , ele sente quando sua mãe abocanha seu cacete e passa a mama-lo , enquanto ele chupava forte o grelo dela , ele enfiava a ponta da língua no buraco daquela buceta e as vezes descia um pouco pra baixo e dava linguadas no cú dela , depois de muito se chuparem ele monta sua mãe e enterra sua piça nela , num papai e mamãe , aquela noite Miguel estava afoito e muito exitado ele ia comer a bunda da sua mãe ele achava que ela era acostumada a levar na bunda , mas na verdade ela nunca havia feito isso com seu falecido marido , era virgem no botão,   Miguel encima da mãe se põe de cócoras e põe as pernas dela em seus ombros e assim a penetração é total , ham ham ham era o que saia da boca de sua mãe enquanto ele descia o porrete na sua mãe socando rápido e forte naquela buceta , ele a pôs de ladinho e toma- lê   rola , depois a fez cavalga-lo Amélia gozou umas três vezes e então ele a faz ficar debruços e põe seu rosto no meio daquele bundão e passa a lamber novamente seu cú , Amélia sabia que desta noite não ia passar , seu filho ia comer sua bunda e ela estava exitada mas muito nervosa e com medo , foi então que ele após deixar seu botão bem lubrificado vai enfiando seu dedo indicador no cú de sua mãe , Amélia contraia seu cú enquanto levava uma dedada do filho , Miguel tirava e ponhava seu dedo no buraco do cú de sua mãe até por mais outro agora dois dedos entravam e saíam do cú dela , ele estava preparando pra depois depositar sua piça nele , agora sim , estava na hora do filho experimentar o buraquinho traseiro da sua mãe , sem imaginar que sua mãe era virgem   ele deitou por cima dela que é uma mulher grande e aquenta bem o peso de um macho , sua piça dura desliza entre os beiços molhados daquela buceta e a cabeçorra pressiona o grelo de sua mãe enquanto ele beijava seu pescoço ponhava a língua no ouvido dela causando arrepios em todo seu corpo , as costas largas dela e sua bunda grande era um convite a qualquer macho , então sem resistir mais ele ia conhecer o último lugar a enterrar sua piça , o cú de sua mãe , Miguel encosta a glande bem no olho daquele rabo e vai empurrando com cuidado fazendo sua piça entrar apertada dentro daquele buraquinho apertado e queimando em brasas , a textura aveludada daquele cú o deixou maluco , ele passou a meter fundo mas com muito carinho queria ter prazer mas também dar prazer aquela mulher sua querida mãe , Amélia gozou novamento sentindo aquele pedaço de nervo invadindo sua bunda, seu filho comeu seu rabo por apenas 10 minutos e então gozou inundando seu botão de porra , ele deixou só a cabeça dentro e foram uns 5 jatos de esperma lançados fortemente no intestino dela , com isso a porra saia mais forte , após gozar tudo ele deu mais umas fincadas empurrando sua porra grossa pro fundo daquele cú , ao tirar sua piça ele foi ao banheiro se lavar ,   enquanto estava no banheiro Amélia pôs um dedo no próprio rabo e percebe que seu filho havia gozado bastante dentro deixando seu cuzinho todo arrombado e escorrendo porra , ao contrário das outras duas noites desta vez ele dormiu com sua mãe e depois de ir ao banheiro e espelir a porra do filho que ainda estava em sua bunda ela volta e dorme rapidinho .

Foto 1 do Conto erotico: O filho que comia a mãe no escuro do quarto

Foto 2 do Conto erotico: O filho que comia a mãe no escuro do quarto

Foto 3 do Conto erotico: O filho que comia a mãe no escuro do quarto

Foto 4 do Conto erotico: O filho que comia a mãe no escuro do quarto

Foto 5 do Conto erotico: O filho que comia a mãe no escuro do quarto


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario joaomiguel23

joaomiguel23 Comentou em 20/11/2020

Seus contos estão cada vez melhores, gozei forte com esse aqui Tem vídeo dessa vez? Adoraria assistir isso

foto perfil usuario casalbisexpa

casalbisexpa Comentou em 20/11/2020

delicia de conto e fotos

foto perfil usuario apeduardo

apeduardo Comentou em 20/11/2020

adoro incestos, parabens pelo conto




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


164284 - Eu e minha mãe - Categoria: Incesto - Votos: 27
164288 - Minha mãe e eu 2 - Categoria: Incesto - Votos: 30
164608 - A história de Tereza: o casamento - Categoria: Heterosexual - Votos: 21
164883 - Vitor e sua mãe Tereza - Categoria: Incesto - Votos: 49
164968 - Vitor e sua mãe Tereza o início do incesto - Categoria: Incesto - Votos: 29
165025 - Vitor e sua mãe Tereza : o incesto aconteceu - Categoria: Incesto - Votos: 25
165097 - Vitor e sua mãe Tereza : Tereza faz sexo anal com seu filho - Categoria: Incesto - Votos: 20
165364 - Vitor e sua mãe Tereza: Vitor engravidou sua mãe - Categoria: Incesto - Votos: 41
165404 - Vitor e sua mãe Tereza : vovó também vai levar rola - Categoria: Incesto - Votos: 38
165781 - Filho percebe a carência da sua mãe em levar rola - Categoria: Incesto - Votos: 36
165822 - Seleção de contos com vídeo : Evani 49 e seu filho 19 - Categoria: Incesto - Votos: 20
166103 - Filho mata a vontade da mãe em levar rola com vídeo - Categoria: Incesto - Votos: 30
166153 - Mãe solitária e bêbada leva rola do filho único - Categoria: Incesto - Votos: 24
166536 - A mãe que se tornou esposa do filho : a consumação do sexo - Categoria: Incesto - Votos: 16
166617 - A mãe que tornou esposa do filho : o início - Categoria: Incesto - Votos: 10
166625 - A mãe que se tornou esposa do filho : grávida do meu filho - Categoria: Incesto - Votos: 13
166831 - Depois de viúva meu primeiro sexo anal - Categoria: Coroas - Votos: 21
166891 - Seleção de contos curtos :A mãe mixupy e seu filho takataka - Categoria: Incesto - Votos: 5
166932 - uma mãe ainda virgem? continuação - Categoria: Incesto - Votos: 23
166976 - uma mãe ainda virgem? Amanda revela ao seu filho que ainda é virgem - Categoria: Incesto - Votos: 20
166986 - uma mãe ainda virgem: Jean deflora sua mãe Amanda - Categoria: Incesto - Votos: 17
166998 - uma mãe ainda virgem? - Categoria: Incesto - Votos: 15
167140 - o filho toma sua mãe por mulher - Categoria: Incesto - Votos: 20
167333 - o filho toma sua mãe por mulher : Arnaldo tira a virgindade anal de sua mãe - Categoria: Incesto - Votos: 36

Ficha do conto

Foto Perfil cachorrao2
cachorrao2

Nome do conto:
O filho que comia a mãe no escuro do quarto

Codigo do conto:
167924

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
18/11/2020

Quant.de Votos:
15

Quant.de Fotos:
5



Sogra sem calcinha no jardim seachcontos eroticos amiga e seu cuzinho que pisca na minha rolaas duas bundinha para o macho contotocando seios contonegan meteno no cu novinhaultimos contos sadorabuda filho quadrilhosMeu patrao dono da empresa que eu trabalho ele me convidou eu pra eu ir passear na sua lancha conto eroticoarregaçando conto heteroquadrinho porno freiracomeu a prima no mato porn mozconto eroticos cheguei em casa com o cu cheio de porrae arrombadocontos eróticos heterominha mae e o empregado conto eroticowww.souloucoporbuceta.com.brcontos eróticos meu enteado me comeuMeu tio me faz gozar toda noite contos eroticos de gayfotos de pica de negaozooxxxvideoshq porno cunhadaconto erotico catolica casadaConto eroticos papakufarm lessons hqcontos o ginecologista abriu minha buçeta na frente do meu filhoconto erotico vovo comeu meu cuzio gostozocontos eroticos mariano baccardicontos eroticos com uma mulher dengosa a ser violadacontos eróticos menina pornôcasa dos contos eróticos dormiu bêbada e acordou arrombadaporno conto coroa insaciaveltesao pela cunhadacontoerótico deu a buceta p segurança negãosexo bizarro zoofilia Contos animais e tigresx gordinhas Bbg negaoMilftoon esposa sendo comida pelo patraocontos climax eroticodengozinha sentando gostoso xvideosContos eroticos de cuidador de idosoflagrei meu irmão fazendo xixiContos eroticos maravilhosa ui amei ser fodida por aquele homem ai fode fodeMeu corno gosta do meu cu bem arrombadocontod eroticos virgem novinha dez anoswww.contos eroticos netinha da cu pro avo pauzodo escondidocheiro do sexocontos eróticos eu era uma menina ainda e o porteiro me ...contos eroticos de negona bundudacontos eróticos quando era menininha dor ao sentar no Colo do Tio querido para agradar elevideos de sexo escravas no dog training selvagemdei pro meu enteadoconto erotico gay maconhaAi Uiii aiiii chupa gostoso vaí aiiii, depois manda a vagina que eu chuposexocontos erotico minha primeira doentecontos eroticos meu amigo negro e o macho da minha mulhercontos de lambidas e fodasconto erotico novinha na escada do prediovídeo pornô meu marido não me satisfaz teste de fidelidadecontos eroticos de mulheres de manausppadrasto meleca a buceta da enteada todinhaPORNO DE MÃE E FILHO E ÉLA FICA ESCITADA DE TRES MINUTOScontos erodicos banco de esperma 2conto sexo esposa fielcontos pornô de incesto fodi a buceta cabeluda da mamãe no mato igual animaiscontos eróticos gays bêbado na ruanudismo eroticocontos gay me apaixonei pelo meu cunhado novinho hetero que me humilhavajovem comedor das mulheres casadas quadradinho erticocontos eroticos com norascoto historia erotismo novinhataradapor srnhor de indefecontos eróticos grátis de traição lica