Verinha – A vingança da Má

- Vai ter troco!! Vai tê!

- Má, que isso Má, eu, eu só…

- Que isso digo eu, como é que aquela ‘zinha’ vem aqui e… e te deixa assim?!

- Foi só uma brincadeira… ela achou que você ia gostar.

- Achou, ela achou? Pois sim, te deixou qual menino!! Como é que você deixa Antônio. AAAh!! Se alguém souber, vão te chamar de veado, boiola…

- Gay.

- Gay, pois é você agora é um dessas… bichooonas. É o que você é…

A porta bate com um estrondo.

Nem tive tempo de retrucar, já meio arrependido de ter deixado Verinha fazer o que fez, aliás já estava no dia seguinte, mesmo com ela me levando a loucura com uma chupada extraordinária logo pela manhã.

- Gostou do seu café da manhã, tio?

Só de pensar no que ela falou ali ainda fico excitado, mais ainda lembrando os olhos esverdeados – hipnotizantes e o sorriso largo.

Acordo pela manhã, apronto e fazendo a barba me dou conta da Marta no reflexo do espelho. Tinha um sorriso irônico, estranho, não gosto do que vejo.

- Bom dia!!

- Olha…, deixa a garota aqui. Preciso de ajuda e… melhor ela ficar.

- Ok, mas ela tinha lá umas obrigações com a Ione.

- Tá, mas hoje não!! Ela fica, preciso de ajuda.

- Marta, Má, faz isso não. É minha sobrinha, minha irmã não gostar vê lá.

Fazendo uma cara de cínica numa voz esganiçada, ela retruca...

- Que isso Tônio!! Vai tê nada não, é só uma conversinha de mulher pra mulher.

- Máaaa!!!

- Devia ter pensado isso antes…, os dois deviam.

Ela ainda fala com a voz esganiçada e o rosto vai ficando vermelho.

- Má você insinuou que eu podia, a gente podia, não foi?

- Podia!! Podia sim, cê sabe que não importo, mas te deixar uma boneca, um anjinho isso foi demais. Quem ela pensa que é, pra depilar o marido das outras, ainda mais o tio da putinha.

- Foi, foi só… pra apimentar a relação, a nossa.

- Foi, foi eu sei que foi. E ainda te dá um beijo bem no meio do rabo.

- Cê gostou quando te mostrei, num gostou?

- Eu sou mulher sr. Antônio é você que é o ‘frouxo’ dum homem.

Engasgo sem resposta.

- Sai e deixa ela comigo.

- Vê lá!

- Não enche, vai!!

- Oi! Tô terminando de aprontar.

- Olha, sua tia vai precisar de ajuda e…

- Logo hoje, aahh, não!! Combinei com dona Ione, puxa vida.

- Pois é, mas… ela…

Verinha percebe que há coisa errada…

- Cê contou?

- Claro que contei.

- Tá vendo! Eu te falei que devia ter ido embora antes.

- O problema não foi o sexo, a transa.

- Não!! Que foi então?

Nem tive tempo, Marta apareceu no final da escada. Com a cara mais lavada do mundo, nem parecia que tínhamos brigado.

- Oi querida, seu tio já te falou?

- Tava comentando que a senhora precisa de mim…

- Senhora, que isso Vera, me chame de você.

- É que eu já tinha um compromisso… lá.

- Preocupa não fica pra depois. Tô meio atarefada e se você puder me ajudar?

Verinha me olha com o rabo dos olhos, desconfiada.

- Tá bom, cê precisa?…

- Vai lavando a pia, depois separa os legumes pro almoço.

Verinha vai e a Má me encara com uma cara de má, sinistra.

- Marta, Marta…

- Fica tranquilo… só vou dar um puxão de orelha, afinal sou tia dela, não sou? Também quero que ela aprenda…

Saio incomodado, mas fazer o que, quando a Má fica desse jeito é melhor não ficar argumentando, é até pior.

Dou um tempo antes de chegar na cozinha. Ainda estava meio nervosa e não queria dar chance da garota aproveitar meu destempero, além do mais… vocês verão.

- Oi tia, olha só tô terminado de lavar os legumes. Se quiser eu posso comprar mais alguma coisa – é um jantar especial?

- Não, não já tá tudo aí.

Me aproximo, vendo o calção justinho que a danada da menina estava usando, pois sim, novinha é assim a bundinha estufada dava pra ver as marcas da calcinha mínima que ela usava.

- Então?…

Ela fala olhando de rabo de olho sem deixar de lavar uma cenoura.

- Não comentamos muito sobre o jantar que você preparou. E aí ficou bom?

- O tio não falou? Acho, acho que ele gostou.

- Ele disse que a salada foi divina.

- A entrada…, pois é… é uma salada tailandesa.

- Mas ele disse que você pôs um... Toque pessoal, não foi?

Visível o desconforto da garota, sequer me encarava.

- Então…, quem gosta de cozinhar sempre inventa novidades, sabores.

- Vai, conta o segredo, ele disse que ficou especial. Fala.

- Aahh!! Era uma salada afrodisíaca, eu usei produtos típicos, quentes…

- Pimenta, amendoim… e que mais qual foi o segredo?

- Ah, tia... Eu fico sem jeito

- Conta, que foi?

- Ele te falou, não falou?

- Juro que não, diz?

Insisto admirando as formas, as ancas da garota, é uma concorrência desleal – elas sempre empinadas, torneadas e a gente obrigada a lutar contra a gravidade, fazer o que?

Aproximo, encosto a coxa na dela, admiro sua beleza, é a primeira vez que ela se vira e encara – sua expressão mostra interrogação, um desconforto no olhar. Passo a língua devagar entre os dentes, encaro... Fundo os olhos verdes da putinha... Lindos olhos por sinal.

- Continua lavando.

- Já terminei.

- Então corta, vai, pica os legumes a gente vai preparar uma salada também.

Ela se volta desconfiada, busca a faca e começa a fatiar um tomate, eu me encosto de vez no seu corpo, deixo ela perceber meu estado, meu tesão.

- Tia, que isso?!!! Nãaaoo...

- Continua garota, vai sua vagabundazinha, prepara a salada.

- Que que a senhora tá fazendo? Não... Eu, eu não sou... Não gosto com mulheres.

- Huunhh!! Sei, nunca experimentou?

Seguro a cintura da piranha, depois desço até a bunda, deliciosa, cheinha. Aperto, espremo...

- Não!! Eu gosto de homem, a senhora... Eu achei que a senhora...

- Cê vai aprender, tem tempo, eu aprendi e gosto dos dois. Melhor até com elas do que eles, são sempre mais brutos, inconvenientes... Mas tem hora que é bom, também.

... Encosto de vez nas coxas e na bunda da sacana, a mão desliza e se afunda no meio das pernas, mal cinto a calcinha mínima enfiada no meio das carnes dela. Apetitosa e apesar do desconforto ela vai ficando mais quente.

- Tia por favor!! Eu não quero, aqui não.

- Não parece, ainda mais depois do que você fez coisas com seu tio, eu também não gostei eu preciso de dar uma lição, uma correção. Tenho direito, não tenho?

- Ele disse que a senhora não se importava, que o casamento de vocês era...

- E somos..., mas é um absurdo você vir aqui e de-pi-lar meu marido. Quem você pensa que é garotinha da cidade grande? Quem?!!!

Quase ao mesmo tempo lhe dou uma palmada na anca, ela se ajeita surpresa, bato com mais força, duas três vezes..., ela geme na última, gosta. Vejo um sorriso no canto do rosto.

- Eu fiz pra melhorar a relação de vocês, achei que você ia gostar.

- E gostei... Ficou lindo, um tesão... Mas, queridinha não se mexe no macho das outras sem elas saberem, viu? Isso é um abuso, um absurdo!!!

- Mas se você gostou, porque... Porque me trata assim?

- Ele é meu! Só deixei você usar, não era pra fazer aquilo. Você tem que aprender, pagar.

- Pagar, como? A senhora quer que eu... Eu vá embora? Eu vou.

Fala com cara assustada, chorosa. Eu fico mais cínica, gosto de ver o medo que ela tem de mim. Desfaço o nó e puxo como força o calção azulado até o meio das pernas da putinha... Admiro a bunda estufada, vermelha das minhas palmadas. Enfio os dedos no meio dos lábios úmidos, deslizo até encontrar o ponto, o grelo... Dedilho, faço com jeito ela solta um gemido. Ainda assustada, tímida.

- É pouco deixar você ir embora, seu castigo vai ser outro. Vou te ensinar com quantos paus se faz uma canoa...

Falo entre os dentes, puxando seus cabelos até seu rosto ficar junto ao meu.

- ... Vai me mostra o segredo.

- Cê sabe.

- Conta! Sua vaca, fala!!

Ela diz gemendo, chorando.

- Eu gozei.

- Gozoouu!! Ah é!!! Foi isso que o pilantra do Tônio não quis me contar. Ele só me falou do pepino que usou em você.

- Eu usei antes pra preparar a salada.

- Tai uma ideia, a gente pode fazer hoje, juntas. Vai ficar ainda mais saboroso, não vai? Vindo de nós duas – texturas diferentes.

Mordo a orelha, estico, arranho. Verinha estremece, excita. Volto a lhe prestar a atenção nas intimidades, trabalho o clitóris pronunciado. Ela fica num misto de desconforto e vontade. A outra mão busca o seio, o bico pronunciado – seguro aperto, a piranha grita.

- Não tia Má, doí.

- E você queria o que? Continua seu trabalho, corta os legumes enquanto eu preparo o tempero, o seu.

- A gente não tem pepino, ou tem?

- Burrinha e você acha que eu preciso de um pra fazer uma mulher gozar... Já fiz uma gozar litros, sua babaquinha de uma figa. Inclina... E abre as pernas.

Passo à frente, sem deixar de lhe aperta o peito, faço questão de espremer o bico ao máximo. Na outra mão, dois dedos se afundam na bucetinha morna, suada. Ela se dobra sobre a pia, empina a deliciosa bunda. Um fio melado começa a sair da putinha.

- Tá vendo é assim, isso iisssss... Mexe, vai mexeee. Isso piranha, se acha a tal não acha? A gostosinha que vem da cidade grande e pega qualquer um dos trouxas daqui. Cê acha que eu já não te vi flertando com outros cara por aí?

- Meu Deus tia Má, não!!

Ela fala num grito, ao mesmo tempo que tampa a boca.

- Tá quase lá, quase... Iiissss , Abre mais, abre porra!!!

- AAannhh!!!

Já são quatro dedos no fundo, num vai e vem frenético. Sinto minha calcinha molhada, melada, tudo isso me deixa tarada. Minha buceta pisca, pulsa. Fico louca, vidrada, vendo a putinha excitada.

Tiro a mão do peito e uso o polegar a lhe massagear o ânus apertadinho. Furo... Entro, exploro... A garota arrepia o corpo inteiro – ela é minha, toda minha - afundo a mão inteira na xana arrombada – ela urra com a mão ainda tampando a boca.

- Isso menina, isso. Goza pra titia, goza.

- AAhhh!! AAAhhh!!! Puta que pariu tia Máaaaa!!!

Os dedos apertados e ensopados numa buceta especialmente quente se movem com ritmo, indo e vindo até que ela não aguenta...

- AAannhhhh!!!!! AAnnnhhhh!!!

Explode, treme igual vara verde. Eu também aconteço, mesmo sem querer, mas ver aquilo me deixou fora de controle, só não deixei ela perceber.

- Pronto, pronto. Tá vendo quem precisa de um pepino.

Ela me olha com um sorriso envergonhado, tem a testa suada.

- Tia... Eu não sabia que você ia...

- Gostou? Foi só o começo, temos o dia todo pela frente, vou de mostrar como se faz, cê vai aprender essa lição e outras.

- Preciso me limpar.

Mostro os dedos brilhantes. Rimos, eu chupo o indicador, ela lambe a mão.

- Vira, vou te dar uma ‘prenda’.

- O que? Mas...

- Vai, faz o que eu tô mandando. Dobra e apoia nos joelhos.

Tiro do bolso um vibrador no formato de uma dedeira com um pequeno laço na ponta, num lilás vibrante. Ligo e passeio o brinquedinho no meio dos lábios ainda melados. Ela se mexe indo e vindo.

Lhe abro o ânus, cuspo um fio longo. Introduzo girando, ela se agita, arrepia e eu enfio tudo bem devagar, deixo fora só o pequeno fio.

- Gostou, é um presentinho? Vai se limpa, se banha.

Ela se vira e me abraça embaraçada, acanhada...

- Que foi que se cê fez tia Má?

- Nunca usou um assim?

- Nunca lá, só os dedos.

Apoio seu queixo e lhe beijo a face, trocamos um selinho.

- Cê acostuma.

- Incomoda.

Seguro seu rosto e lhe dou um beijo rasgado, devasso, insano. Nossas línguas se batem, se enrolam, espremem doídas na boca apertada da menina. Afundo, enfio a ponta na busca da sua garganta. Salivamos como loucas devassas. Tudo termina com ela me mordendo o beiço num olhar vidrado, hipnotizado.

- Depois vai no meu quarto.

- E aqui? Ainda falta... E tem que limpar o chão.

- Deixa, se não der tempo seu tio faz.

- Vai, rápido ainda tenho muito que te mostrar.


Deixe seu voto e o seu comentário

Continuação do texto: Verinha - Jantando sobrinha

------------------------------------------------------
Quem se interessar por outras estórias poderá ter acesso adquirindo a versão digital do livro: Despedida & Desejo. Vendido no site da Amazon. São estórias sobre mulheres, fictícias mulheres de verdade, maduras e cruas.
-------------------------------------------------------

Foto 1 do Conto erotico: Verinha – A vingança da Má

Foto 2 do Conto erotico: Verinha – A vingança da Má

Foto 3 do Conto erotico: Verinha – A vingança da Má

Foto 4 do Conto erotico: Verinha – A vingança da Má

Foto 5 do Conto erotico: Verinha – A vingança da Má


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario medeiros61

medeiros61 Comentou em 24/11/2018

Conto perfeito, muito bem escrito, sensual e excitante, votado.

foto perfil usuario

Comentou em 15/04/2018

MARAVILHA!!!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


109702 - Flor e velas - Categoria: Poesias/Poemas - Votos: 3
109711 - Tia Beth e o primeiro beijo - Categoria: Incesto - Votos: 13
109804 - Tia Beth e o café com meu leite - Categoria: Incesto - Votos: 13
109841 - O Boquete da tia Beth - Categoria: Incesto - Votos: 11
109970 - Tia Beth a sobremesa depois do almoço - Categoria: Coroas - Votos: 9
110070 - O cuzinho da faxineira - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
110130 - Confissões anais da vizinha - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 13
110275 - Tia Beth – uma paisagem excitante - Categoria: Coroas - Votos: 10
110393 - Tia Beth – uma trepada inesquecível - Categoria: Incesto - Votos: 11
110580 - Cris a faxineira sedutora - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
110706 - Irene a safada da vizinha recatada - Categoria: Coroas - Votos: 11
110728 - O discreto tesão da vizinha safada - Categoria: Coroas - Votos: 10
110775 - 'Comendo' a faxineira pelo zap - Categoria: Exibicionismo - Votos: 9
110913 - Chel a curiosa filha da vizinha - Categoria: Incesto - Votos: 19
111037 - Gozando com a filha - Categoria: Incesto - Votos: 13
111174 - Gozando com a filha:a noite das taras - Categoria: Incesto - Votos: 9
111300 - Gozando com a filha : primeiro o cuzinho - Categoria: Incesto - Votos: 12
111662 - Gozando com a filha : encontro das vulvas - Categoria: Incesto - Votos: 4
111822 - O sabor da suculenta faxineira - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
111960 - Cris e a Oferenda a deusa xana - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
112150 - Sílvia e o mimo da colega de trabalho - Categoria: Heterosexual - Votos: 9
112299 - Dando um banho em Sílvia - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
112479 - Cris o presente saboroso da faxineira - Categoria: Fantasias - Votos: 7
112606 - Gozando com a filha: prazeres proibidos 1 - Categoria: Incesto - Votos: 11
112781 - Gozando com a filha: prazeres proibidos 2 - Categoria: Incesto - Votos: 7
112948 - Cris – uma DuPla com a faxineira - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 9
113153 - Marília e a surpresa em Natal - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
113292 - Suzana a doce amiga da namorada - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
113808 - Cris e A punição - Categoria: Sadomasoquismo - Votos: 5
113950 - A tímida Cinthia - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
114245 - Verinha a afrodisíaca sobrinha - Categoria: Incesto - Votos: 10
114558 - Enrrabando a faxineira - Categoria: Heterosexual - Votos: 15
114842 - Jantando a sobrinha - Categoria: Incesto - Votos: 3
115776 - Verinha – A vingança da Má - II - Categoria: Incesto - Votos: 6
116075 - Verinha - Os prazeres com Aninha - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
116401 - Sílvia – Low Profile - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
120229 - A Foto - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
120516 - Furo, entro, abro sua selva peluda. - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
124039 - Linda, adorável e puta. - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
124661 - Cléo – uma senhora de respeito - Categoria: Coroas - Votos: 10
124702 - Cléo – O prato principal - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
125530 - Íntimo e sensual - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
126111 - Agonia do prazer - Categoria: Fetiches - Votos: 4
126114 - Ofurô - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
128305 - Os ciúmes de Beth, minha tia - Categoria: Incesto - Votos: 25
128517 - Massageando o ego... da tia Beth - Categoria: Incesto - Votos: 11
128812 - Arejando ideias com tia Beth - Delicia de cuzinho do meu... sobrinho. - Categoria: Incesto - Votos: 12
130324 - Cléo – Delírios da madame, vai doer? - Categoria: Coroas - Votos: 7
131638 - A irmã - Categoria: Traição/Corno - Votos: 21
132258 - A irmã e o bilhete na calcinha - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
134194 - Dri – na garganta da instrutora - Categoria: Heterosexual - Votos: 11
134493 - Quem é? - Categoria: Poesias/Poemas - Votos: 6
134731 - Dri - Ele esfolou o dela tu esfolas o meu. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
135038 - Segredos da Manuela, a fofa - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
135615 - Manu – Mar, Vando e uma praia virgem - Categoria: Virgens - Votos: 3
135927 - Manu – Ciúme e castigo - Categoria: Lésbicas - Votos: 3
137824 - Melada, fudida e gozada. Um sonho. - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
141684 - Fome - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
141964 - Torturado pela madrasta do amigo - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
142341 - A Madrasta - Dois não Ivan!! Dois Nãooo... - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
142694 - A Madrasta: na boca do meu enteado - Categoria: Incesto - Votos: 6
143008 - Não! Que isso, você é meu tio! - Categoria: Incesto - Votos: 11
143016 - Tara! - Categoria: Incesto - Votos: 8
143346 - Cléo e o dia de puta, da Val. - Categoria: Coroas - Votos: 9
143570 - Luxuria - Categoria: Poesias/Poemas - Votos: 2
143737 - Verinha: Menagé alucinante – Part. 1 - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 10
144043 - Verinha: Trepando com os tios - Ménage Alucinante Part.2 - Categoria: Incesto - Votos: 8
144350 - Aí Tio!! Tava com saudade, poxa! - Categoria: Incesto - Votos: 6
145077 - Abla – vibrando na vara quente. - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
145390 - Salete - Um jeito gostoso de ser comida!! - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
145700 - Sílvia – Whisky on the ‘cock’? - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
146119 - Fazendo horas extras com a gerente. - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
146139 - Contos da BiaGata – Vaginas escaldantes. - Categoria: Lésbicas - Votos: 4
146431 - Apagando o fogo da Amiga - Categoria: Traição/Corno - Votos: 14
146690 - Enfia!! Enfia Bia! Enfiaaa... - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
146930 - A irmã – Na minha boca, tá? - Categoria: Traição/Corno - Votos: 14
147206 - Bem chupada, pelo filho do meu marido - Categoria: Incesto - Votos: 10
148537 - Mais que imoral, uma suruba bestial com a doce Bia. - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 10
148785 - Adestrada pelo patrão. - Categoria: Heterosexual - Votos: 11
149081 - Paciente K. - Categoria: Incesto - Votos: 11
149510 - Comida, jantada, fu...pelo meu chefe. - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
150375 - Alice e a sacerdotisa dos Sete. - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
150669 - Alice e o anal com o embaixador. - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
152186 - O presente de casamento da prima evangélica. - Categoria: Incesto - Votos: 19
152704 - Gozando com a Sogra - Categoria: Incesto - Votos: 17
153682 - Tia Soninha - Categoria: Incesto - Votos: 21
154116 - A pombinha da tia Soninha. - Categoria: Incesto - Votos: 12
154760 - Nadine, entubada pelo vizinho. - Categoria: Coroas - Votos: 25
155004 - Jonas, o presente da mãe e o anal com a irmã. - Categoria: Incesto - Votos: 10
156164 - O Confessionário. - Categoria: Virgens - Votos: 3
156445 - Cléo – Uma noite louca, dando pro amigo. - Categoria: Coroas - Votos: 9
156884 - Eu quero... Eu topo... - Categoria: Incesto - Votos: 9
157259 - Meee Deixas Louuuucaaaaaahhh!! - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
157684 - Mel de uruçu no cu da Manu - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
158094 - Fabíola e Téo – Corno e segredos. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
158580 - Fabíola e Téo – Incesto e tesão. - Categoria: Incesto - Votos: 10
159419 - Os estranhos sonhos da Carolina - I - Categoria: Virgens - Votos: 3
159420 - Os estranhos sonhos da Carolina - II - Categoria: Virgens - Votos: 3

Ficha do conto

Foto Perfil morenosedutor9
morenosedutor9

Nome do conto:
Verinha – A vingança da Má

Codigo do conto:
115515

Categoria:
Lésbicas

Data da Publicação:
08/04/2018

Quant.de Votos:
11

Quant.de Fotos:
5



cómics milton xxx Milftoon- Sleeper parte 2conto erótico mamãefilme hental amigo do meu filho negraocontos eroticos gays com meninoscontos eroticos cunhado nao faz isso aiaiaiiiiporno Emmylle gostozinhacontos erotico com veterinariaconto viado corno putacontos gay novinho bebadominha irma casada conto eroticocontos de c**** esposa e seu plano eróticonão gozes dentro incestoe so foder a crestinaultimos contos sadoContos cu com recheiocomtos eróticos meu pastor mivil me masturbadocontos eroticos de madura desvirginando novinho2017contos eroticos minha irmã é apaixonada por mimera pra ser só a cabecinhacontos eroticos supriendentescontos eroticos no ct de futebol mãe puta, contothiago tirou foto do pau durobucetas de malaka fotosconto erotico amiga da minha mulhercontos eroticos com minha sogra gostosa bebadacheirinho.gostoso da bucetinha contoso prólogo conto erótico a vingança continuaçãoconto erótico por ligaçaovídeo pornô do Chaves votou na bundinha da Chiquinhacontos eroticos padrasto e seus amigosDarlene deixou o cabelo da xoxota crescerconto erotico tio coloComendo a irmãzinha hq pornoContos eróticos sobre tios e jardineiros de casamulher chuupando rola até gozarconto ero tico com tiomarido recebeu ajuda mau intecionada contos eroticoconto erotico fiz corno vesti a roupa da mulherCachorrao com paugg adora fuder cuznho da safadacontos eróticos gay cheiroconto erotico gay ultimospriminha durmindo na fazenda contos eroticosConto meu filho não endurece o paucontos eroyicos eu e minja mulher fudemos vom o massagistacontos erotico presente. para esposaAgora meu casamento com a minha esposa e uma maravilha eu fudi a buceta da minha filha e fudi minha esposa elas duas juntas eu depois eu levei minha filha pro motel pra eu fuder seu cu virgem conto eroticoconto erotico sexo escondidoINCESTO MEU IRMAOcontos porno viagem com sograconto pequeno titio queria agarrar os seio da mocao massagista me fudeu: contosconto erótico gay rei jek conto interessanteconto erotico mijada no cucontos eu e meu sogro comeu minha mulher gravidaultimos contos xxxcoroas10xvideobundao da mamaewww.contos perdi a virgindade com meu sogrocontos cornos orgiascomtoerotico pastorcontos de gajas que chupao vergascontoerotico pequena norando aluguelGosto de dedo lambuzado biconto porno mulher gosta pau 25cmhq porno marvelconto porno teen gay free mulato favelacontos eróticos sadomasoquismoconto erotico um peludo comeu meu cubanda desenhada pornono conto erotico minha irma mais nova mim pertuba pra transa com elaultimos contos sado professora submissa 29conto erotico mae carenteConto erotico me casei com um homem velho e ricoP0rno corno espera mulher japinha na massagemvidios de filhos comendo as bucetas das suas maes a forca nis trabalhos delascontos eroticos colegial assediada em quadrinhosmarido ausente conto erótico comeu meu cu no bananau depois dei pro caseiro juvrnsl